quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Ensaio 1: Macro - Chamas




Soneto de Fidelidade
Autor: Vinicius de Moraes
De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.
Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento
E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

4 comentários:

Daniel Savio disse...

Menina, nos dois casos, tem de se tomar cuidado para não se queimar...

Fique com Deus, menina Ivany Pacini.
Um abraço.

Juliêta Barbosa disse...

Ivany,

Estava com saudades do seu espaço.Gosto da poesia do seu olhar.Bjs

Mari Amorim disse...

Olá amigos!
Está acontecendo até o dia 07/03 a BlogagemColetiva,
proposta pelo blog http://fio-de-ariadne.blogspot.com
Meu Oscar Vai Para:
Venha conferir e comentar minha participação no:
http://sempretensoesamorcontos&causos.blogspot.com/
Boas energias
Mari Amorim
lindo poema,mais lindas ainda as imagens,perfeita combinação

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Excelente sequência de fotos para palavras tão bonitas.