domingo, 27 de junho de 2010

Ensaio 11: Macro - Flores




















sexta-feira, 25 de junho de 2010

Ensaio 2: Águas de São Pedro/ 2010




Estas fotos foram tiradas na cidade de Águas de São Pedro,
 uma Estância Hidromineral. 
É o menor munincípio do Estado de São Paulo, 
em extensão territórial.
Um lugar tranquilo, com suas águas medicinais, 
seu ar puro e áreas verdes fizeram com que, 
fosse escolhida como uma das cidades-base 
da Copa do Mundo de 2.014.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

domingo, 20 de junho de 2010

Eleições 2.010 !! Vote Consciente e cuidado com as propagandas enganosas.



Queridos amigos e amigas, eleitores atentos...
Recebi este e-mail de uma amiga e repasso para voçês.
Leiam e reflitam....

O BRASIL PODE MAIS ?!

Jorge Linhaça

Assistir aos discursos do Serra é mais divertido do que ver "Os caras de Pau", aliás o que não falta ao Serra é cara de pau.

Talvez pelo fato do símbolo de seu partido ser o pássaro tucano, Serra não se incomode de ver seu nariz crescer a cada dia embalado pelas mentiras deslavadas que conta.

Não amigos, eu não duvido que o Brasil pode mais,muito pelo contrário, mas por certo não é com Serra ou qualquer outro tucano que veremos isso.

Qualquer paulista ou paulistano consciente sabe bem do que estou falando.

Querer atrelar o "Brasil pode mais" como slogan da campanha tucana é bastante interessante para um partido que há quase duas décadas, e sabe-se lá como, governa o estado "mais rico" da União.

O ilustre Pinóquio tucano usa e abusa de meias verdades e deslavadas mentiras em seu horário eleitoral...chega a ser hilário ver o Serra dizer que "passou da hora" de o Brasil ter uma saúde mais decente, com a valorização dos profissionais, equipamentos, hospitais novos e etc.

O que o Pinóquio não explica é por que em São Paulo, sob o governo tucano desde o tempo de Covas, a saúde nunca teve melhoras.

Verdade que eles adoram inaugurar hospitais, isso vem desde a época de Covas, mas são, via de regra, inaugurados só os prédios...os profissionais de saúde de São Paulo sabem bem o quanto são desprestigiados por esse governo: salários arrochados, mínimas condições de trabalho, sobrecarga física e emocional...

Queria ver os familiares do Serra serem atendidos em hospitais públicos como qualquer outro "reles mortal". Já que segundo os tucanos a saúde pública no estado é tão boa, deveriam dar o exemplo...

Sem contar que Serra, seguindo a eterna ganância de seu partido de "faturar algum por fora" chegou ao ponto de terceirizar a saúde , já que privatizá-la seria por demais oneroso em termos de futuros votos.

Agora existe uma"triagem" que afunila quem pode ou não ser atendido nos ditos hospitais.

Serra em seus "inflamados" discursos diz que sonha com uma sociedade onde a justiça seja para todos, independente da classe social...oras, se a justiça fosse para todos, como deseja o dito senhor, ele mesmo já estaria em cana faz tempo, afinal não há como não colocá-lo ao menos como cúmplice das mortes causadas pela cratera no metrô Pinheiros, cujas famílias, para variar, até hoje nada receberam.Como em todas as eleições, surge da parte dos tucanos a alegação de pretensos dossiês encomendados por outros partidos. Aqui é necessário avaliar algumas coisas:

Primeiro...não é estranho que esses "dossiês" "apareçam " sempre em época de campanha e apenas contra os tucanos?

Segundo...se Serra é essa montanha de honestidade que alega e faz parecer em seus discursos, por que esse medo dos tais dossiês? O que esconde José Serra? Quem não deve não teme, diz o ditado popular, aparentemente desconhecido pelo candidato tucano.

Terceiro: De dossiês Serra parece entender bem pois segundo comenta-se, utiliza-se dessa arma contra companheiros de partido que disputem com ele qualquer indicação a cargo majoritário.

Serra é, além de tudo, um homem que não tem palavra, que não mantém nem mesmo compromissos assumidos por escrito, portanto está longe de ser esse "paladino da justiça" que quer representar.

Ao assumir a prefeitura de São Paulo, assumiu o compromisso, registrado em cartório, de não candidatar-se a nenhum outro cargo antes de cumprir seu mandato.

No entanto, a ambição política do nosso Pinóquio foi maior e logo a seguir lançou-se candidato ao Governo do Estado.

Já repararam que ele agora não se apresenta mais como o "pai do remédio genérico"? Isso porque ,pura e simplesmente ele apenas usurpou essa paternidade por anos e finalmente a justiça agiu para proibí-lo de assim se apresentar.

Tempos atrás veiculou-se uma notícia de que a candidata Dilma Russef haveria dito que os paulistas são "bestas"...independente de isso ser verdade ou não (a notícia), como paulista e paulistano sinto-me bastante à vontade para concordar com ela, só mesmo sendo besta e não tendo responsabilidade política para manter um partido nefasto como o PSDB no poder por quase duas décadas.

Senão vejamos:

Desde a chegada o PSDB ao poder São Paulo perdeu parte de sua força no cenário nacional.

A saúde sofre com os desmandos do governo tucano, a educação caiu para décimo quarto lugar na avaliação nacional.

O índice de reprovações só não é maior porque o PSDB instituiu a promoção automática para várias séries do ensino fundamental, ou seja, o aluno pode não aprender nada, mas se comparecer à escola estará automaticamente apto a ingressar na série seguinte.

Qualquer pessoa , no mínimo esclarecida, deve perceber o quanto isso se reflete nas atitudes dos alunos em não darem a mínima para a escola e os professores.Aliás, para Serra, que diz ter sido professor séculos atrás, os professores são o que menos importa e se abrirem a boca manda a policia dar porrada alegando que é movimento político. Isso sem contar os livros "didáticos" adquiridos pela Secretaria Estadual de ( des) Educação, com erros grosseiros de dados geográficos, pornografia e preconceito explícito.

Será que os netos do serra estudam em escola pública? Oras, segundo ele a qualidade da educação no estado é tão boa que deveriam estudar lá, não acham ?

Talvez o ilustre candidato devesse desistir da campanha eleitoral e habilitar-se para dar aulas nas escolas públicas e sobreviver apenas com seu salário de professor.

Já que estamos num oásis educacional e com Serra todos podemos mais, seria esse um bom indicador de suas verdades.

Serra conseguiu até mesmo, graças a sua conhecida repulsa em negociar com entidades de classe, que as polícias civis e militar entrassem em confronto direto nas ruas de São Paulo, com direito a tiroteio e tudo mais.

As eternas promessas do PSDB jamais saem do papel, o Tietê continua um esgoto a céu aberto apesar da promessa 16 anos atrás de que ele estaria despoluído em dez anos.

Esta é uma boa hora para cobrar dos tucanos que façam um passeio no trecho paulistano do rio que, segundo suas promessas, já é navegável há no mínimo 6 anos. E não adianta dizer que foi falta de tempo pois se mantiveram no poder sem nenhuma lacuna de tempo desde o Covas.

A pergunta que fica, de tudo isto, e não vou falar mais para não cansar o leitor, é a seguinte:

Se o Brasil " pode mais" com José Serra, por que São Paulo " pôde menos" desde que os tucanos assumiram o poder no estado?

Se o Brasil " pode mais" com o PSDB" por que não pôde mais com FHC , quando ele lá esteve na presidência do país? A única coisa em que os demo-tucanos podem mais é nas privatizações de tudo que vêem pela frente. Nisso são imbatíveis. A privatização das estradas paulistas, por exemplo, para consórcios que, segundo comenta-se há anos, eram/são de testas de ferro de parentes dos ilustres tucanos, encareceu o absurdamente preço dos fretes de alimentos que precisem passar pelo nosso estado.

Portanto, você que acha que por não ter carro isso não lhe importa, ou você que mora em outros estados acha que não tem nada a ver com isso, engana-se redondamente, você paga por esses pedágios exorbitantes cada vez que come, cada vez que compra uma roupa, cada vez que adquire qualquer coisa que não seja produzida em sua cidade e tenha passado por São Paulo. O fato de a maioria dos produtos serem transportados por caminhões e carretas em São Paulo, também não deixa de ser, em grande parte, culpa do PSDB que logo que Covas chegou ao poder correu para desmantelar a nossa malha ferroviária, entregando-a para empresas privadas que logo a seguir foram desativando linhas e mais linhas, principalmente as de transporte de passageiros.

Seria bastante interessante ver o rombo nas finanças do estado tão logo o PSDB perca uma eleição em São Paulo.

Por que a base demo-tucana tem impedido todas as CPI´s no estado?

Se você é "Serrista" meus pêsames, talvez seja a hora de rever os seus conceitos.

Também fosse produtivo que alguém me explicasse como o PSDB ganha eleições atrás de eleições em São Paulo, quando raramente se encontra alguém que tenha votados neles.

Faça aí uma pesquisa informal em sua escola, seu trabalho, sua repartição, sua rua e vai entender o que eu digo.

Até a próxima.

sábado, 19 de junho de 2010

Ensaio 10 - Macro: Flores ( Girassóis )








Fotos tiradas no dia 03/06/2010,
na Rodovia Anhaguera,
km 196.

domingo, 13 de junho de 2010

sábado, 12 de junho de 2010

Dia dos Namorados...

FELIZ DIA DOS NAMORADOS


Foto retirada da internet: Google Imagens


NAMORADOS

Autor: Carlos Drummond de Andrade

Quem não tem namorado é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namoro de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, de saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia.

Paquera, gabiru, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil. Mas, namorado, mesmo, é muito difícil. Namorado não precisa ser o mais bonito, mas aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente treme, sua frio e quase desmaia pedindo proteção. A proteção dele não precisa ser parruda, decidida ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição. Quem não tem namorado, não é que não tem um amor: é quem não sabe o gosto de namorar. Se você tem pretendentes, dois paqueras, um envolvimento e dois amantes, mesmo assim pode não ter um namorado.

Não tem namorado quem não sabe o gosto da chuva, cinema, sessão das duas, medo do pai, sanduíche de padaria ou drible no trabalho. Não tem namorado quem transa sem carinho, quem se acaricia sem vontade de virar sorvete ou lagartixa é quem ama sem alegria. Não tem namorado quem faz pacto de amor apenas com a infelicidade. Namorar é fazer pactos com a felicidade ainda que rápida, escondida, fugida ou impossível de durar.

Não tem namorado quem não sabe o valor de mãos dadas: de carinho escondido na hora em que passa o filme: de flor catada no muro e entregue de repente, de poesia de Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes ou Chico Buarque lida bem devagar, de gargalhada quando fala junto ou descobre a meia rasgada; de ânsia enorme de viajar junto para a Escócia ou mesmo de metrô, bonde, nuvem, cavalo alado, tapete mágico ou foguete interplanetário.

Não tem namorado quem não gosta de dormir agarrado, fazer cesta abraçado, fazer compra junto. Não tem namorado quem não gosta de falar do próprio amor, nem de ficar horas e horas olhando o mistério do outro dentro dos olhos dele, abobalhados de alegria pela lucidez do amor. Não tem namorado quem não redescobre a criança própria e a do amado e sai com ela para parques, fliperamas, beira d'agua, show do Milton Nascimento, bosques enluarados, ruas de sonhos e musical da Metro.

Não tem namorado quem não tem música secreta com ele, quem não dedica livros, quem não recorta artigos, quem não chateia com o fato de o seu bem ser paquerado. Não tem namorado quem ama sem gostar; quem gosta sem curtir; quem curte sem aprofundar. Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana, na madrugada ou meio-dia de sol em plena praia cheia de rivais. Não tem namorado quem ama sem se dedicar; quem namora sem brincar; quem vive cheio de obrigações; quem faz sexo sem esperar o outro ir junto com ele. Não tem namorado quem confunde solidão com ficar sozinho e em paz. Não tem namorado quem não fala sozinho, não ri de si mesmo, e quem tem medo de ser afetivo. Se você não tem namorado porque não descobriu que o amor é alegre e você vive pesando duzentos quilos de grilos e de medo, ponha a saia mais leve, aquela de chita, e passeie de mãos dadas com o ar. Enfeite-se com margaridas e ternuras, e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada, e coração estouvado, saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim. Acorde com gosto de caqui e sorria lírios para quem passe debaixo da janela.

Ponha intenções de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada. Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu descesse uma névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases sutis e palavras de galanteira: Se você não tem namorado é porque ainda não enlouqueceu aquele pouquinho necessário a fazer a vida parar e de repente parecer que faz sentido.

Enlou-cresça!